RSS

O PASTOR DOS JOGADORES

Atenção esse texto foi escrito pelo goleiro do Macau de futsal Emanuel Clélio (Kekel)

Ainda me lembro perfeitamente das palavras do Pastor Ronaldo quando atletas do Macau Futsal queriam abandonar o barco (ou a barca) porque a prefeitura, na administração do atual prefeito Keké (Kerginaldo Pinto) e do Ex, Flávio Veras (que ainda tem grande influência) não estão cumprindo com a obrigação de repassar a liga o valor acordado para a manutenção do time, não se refere somente aos cachês dos jogadores, pois uns recebem, inclusive, um valor que não é digno de um sacolão. Falamos de outras tantas coisas, transporte bom para viagem, cuidado com materiais de qualidade, refeições e hospedagem melhores etc.
 
 



















    E por que bater nesta tecla? Por que o esporte é um dos melhores vetores da inclusão social, cultura e aproximação de cidadãos a se unir pelo calor popular: são crianças que se motivam para ser iguais a jogadores (se quando criança eu não quisesse ser “Zetti”, ex goleiro do São Paulo, ao invés de está treinando todos os dias e jogando sextas à noite, eu poderia estar arruaçando mundo afora); são senhores que saem de casa do ócio de casa e das novela para ter o calor popular de ir a uma quadra ver uma arte; são ex jogadores que enchem os olhos de lágrimas ao se lembras de suas épocas vendo um grande jogo, como foi “Macau x Tangará” e “Macau x América de Natal”; sãos os pipoqueiros, sorveteiros e ambulantes que ganham seu dinheirinho em dia de jogo...
  
Ah, as palavras do pastor Ronaldo, quais foram? Estas: "vocês, atletas do Macau, não são dignos dessa administração pública que aí está... Vocês nem algum cidadão macauense... Nem vocês nem a torcida, mas a torcida vai às quadras, então seja por elas, e por Macau, não se renda às ganâncias do poder, entrem em quadra, por favor, pelas pessoas de Macau que sairão de casa para ver um belo jogo". O pastor tem o total respeito desse time! 
   Enfim, graças a Deus o jogo foi jogado, ou melhor, os jogos estão sendo jogados: o Macau eliminou (comendo pão com mortadela) o Tangará, com atletas que jogaram e jogam profissionalmente em times de futebol de campo como Alecrim de Natal, ABC de Natal e Bahia; eliminou o América Futsal só com jogador profissionais ganhando bem e tratados à “pão-de-ló”, e venceu a 1º partida da final fora de casa contra o URV São Gonçalo, que antes do Macau, estava sendo apontado como o time mais bem formado e com os melhores atletas do interior e capital. Ê Macau, no futsal, serás sempre o orgulho de sempre! 
  Hoje o esporte de Macau é levantado pelos atletas e técnico e, principalmente, por Neguinho João Maria e Josivan (Seu Nego). Se não fossem essas pessoas o esporte de Macau e a tradição secular do futsal da cidade de Macau estariam arruinados.

   Pois é prefeito e ex-prefeito (uma piada ter que fazer menção ao ex também), cumpram com suas obrigações: no Esporte, na Saúde, educação (paguem aos professores o que lhes é de direito), segurança (cumpra com o acordo das diárias operacionais dos policiais) RECEITA TEM!... Sejam “reis” dignos de receber clamor público em favor do bem, não “bobos da corte” injustos que viverão sendo tirados de palhaços por fazerem o mal! 
Fonte: J. Batista Esportes

0 comentários:

Postar um comentário