RSS

Princípio da Parcimônia

Há dois domingos que venho dando algumas dicas comerciais para o departamento de marketing de ABC e América, propostas não idealizadas por mim, mas por torcedores extremamente consumidores, que gostariam de consumir outros produtos com marca dos dois clubes, aumentando o leque de opções. Mas como até agora nada de novo surgiu, sugiro então aos dirigentes a leitura do livro A Bola não Entra por Acaso, do executivo, empresário e consultor Ferran Soriano Compte, o homem que revolucionou o Barcelona.
O manual que virou uma febre mundial, espécie de Bíblia do futebol, narra de forma agradável os segredos que tornaram o clube catalão o melhor e mais admirado do mundo. Soriano dá dicas interessantes como a de ampliar o número de ramais telefônicos para atender aos sócios, passando dar respostas rápidas a todos os questionamentos. Fizeram um plano de bônus para donos de lugares no estádio que avisassem, com um prazo razoável, se iam ou não ao jogo, recebendo descontos nas mensalidades. Exigiram e cobraram profissionalismo dos jogadores. Passaram a conhecer toda a rotina dos profissionais e a ter reuniões cuidadosamente planejadas com os agentes. Neste trabalho, descobriram por exemplo, por que o argentino Riquelme não rendia o esperado. Descobriram que ele morava num imóvel vazio e solitário, sofrendo silenciosamente com a saudade de sua casa em Buenos Aires. É óbvio que nem tudo pode ser copiado pelos clubes brasileiros, mas pelo menos entender o chamado Princípio da Parcimônia, de Guilherme de Ockham: "Em igualdade de condições, a solução mais simples é provavelmente a mais correta".
Por Fábio Pacheco/DN 
 
Fonte: Blog Tatutom Sports

0 comentários:

Postar um comentário